Carta ao Consumista

· Sabedoria

Você que acorda todo dia,
Não vai a missa nem tem missão
Só tem ambição
Sua sessão é consumir
Consomes o seu próximo com seus olhos
Consomes os bens sem necessidade alguma
Consomes a natureza por ignorância
Consomes a ti mesmo por mero prazer
Saiba que as coisa do mundo são finitas
E quanto mais consomes
Menos do mundo terá
Até findar seus dias em uma Terra deserta e só
Teu próximo já estará na casa de teu Pai
Teus bens de nada lhe servirão para te tirar deste solo morto
A natureza tua amiga foi se embora
Servida num prato lascivo, por ti mesmo
E tu não serás nem a sombra de fostes
Pensa e releva enquanto o relógio esta a teu favor
Pois passado o tempo só colherás pavor
Procria e cria com sabedoria
Pois tua prole também se vicia nos atos teus
Não plante plantas daninhas
Que no futuro não conseguirás retirar
Olha agora em teu entorno como tudo é belo e perfeito
A mão do Pai agiu por uma vez
E te deu tudo
Agora caríssimo a responsabilidade é toda tua
Tu és o pai

https://divinoepoetico.blogspot.com/2021/01/carta-ao-consumista.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: